#ComoUsar – Tweed

Boa tardeeeeeeee!!! Andei pensando no assunto que trataria nesse post e lembrei que nunca havia postado nada a respeito do tweed, que é um tecido que eu amo. O tweed é grosso, áspero, tecido com fios de lã, normalmente em ponto de sarja. Existe uma grande variação de tweed, sendo alguns estristamente tecidos com fios macios e suaves e outros com fios mais duros e resistentes. Seu nome é em homenagem ao rio Tweed, localizado entre a Inglaterra e a Escócia, onde foi criado.

Agora, sem mais teoria, veja formas de usar na prática (inspiração pra elas e pra eles):

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotos: Lookbook

Advertisements

Audrey Hepburn – A eterna Bonequinha de Luxo

Hoje, 4 de maio de 2014, Audrey Hepburn estaria completando 85 anos caso estivesse viva. Esse post especial foi dedicado à ela, minha musa e figura importante para a moda.

Biografia

Ela se chamava Audrey Kathleen Ruston, mas é conhecida internacionalmente como Audrey Hepburn. Foi uma premiada atriz e modelo belga, radicada na Inglaterra e Países Baixos, eleita em 2009 a atriz de Hollywood mais bonita da história. É um ícone de estilo e, segundo o American Film Institute, é a terceira maior lenda feminina do cinema.

Era a única filha de Joseph Anthony Ruston (um banqueiro britânico-irlandês) e Ella van Heemstra (uma baronesa holandesa descendente de reis ingleses e franceses).  Seu pai anexou o sobrenome Hepburn, e Audrey se tornou Audrey Hepburn-Ruston. Tinha dois meio-irmãos, Alexander e Ian Quarles van Ufford, do primeiro casamento da sua mãe com um nobre holandês.

Os pais de Audrey se divorciaram quando ela tinha 9 anos.

Atuação

Hepburn estrelou diversos filmes, entre eles “Bonequinha de Luxo” e “A Princesa e o Plebeu”, filme que lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz, além de indicações ao Globo de Ouro, ao BAFTA e ao NYFCC Award.
Foi a quinta artista, e a terceira mulher, a conseguir ganhar as quatro principais premiações do entretenimento norte-americano, o EGOT – acrônimo de Emmy, Grammy, Oscar e Tony.
Em 8 de fevereiro de 1960, ganhou uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood, em homenagem a sua dedicação e contribuição ao cinema mundial.

Filmografia

  •     1948 – Dutch in Seven Lessons (documentário)
  •     1951 – Nous Irons à Monte Carlo
  •     1951 – Laughter in Paradise
  •     1951 – One Wild Oat
  •     1951 – O Mistério da Torre (The Lavender Hill Mob)(1951)
  •     1951 – Young Wives’ Tale
  •     1952 – The Secret People
  •     1952 – Monte Carlo Baby
  •     1953 – A Princesa e o Plebeu
  •     1954 – Sabrina
  •     1956 – Guerra e Paz
  •     1957 – Cinderela em Paris
  •     1957 – Amor na Tarde
  •     1959 – A Flor Que Não Morreu
  •     1959 – Uma Cruz À Beira do Abismo
  •     1960 – O Passado Não Perdoa
  •     1961 – Breakfast at Tiffany’s (Bonequinha de Luxo no Brasil, Boneca de Luxo em Portugal)
  •     1961 – Infâmia
  •     1963 – Charada
  •     1964 – Quando Paris Alucina
  •     1964 – Minha Bela Dama
  •     1966 – Como Roubar Um Milhão de Dólares
  •     1967 – Um Caminho Para Dois
  •     1967 – Wait Until Dark (Um Clarão Nas Trevas no Brasil)
  •     1976 – Robin e Marian
  •     1979 – A Herdeira
  •     1981 – Muito Riso e Muita Alegria
  •     1987 – Amor entre Ladrões
  •     1989 – Além da Eternidade

Moda

O estilo de Audrey conquistou as mulheres e faz nossa cabeça até hoje. Clássica e sexy, com atitude e de uma beleza esplêndida, ela se tornou sinônimo de personalidade.

O penteado, os acessórios, o pretinho básico, listras, óculos escuros, maquiagem. Suas produções se imortalizaram e servem como fonte de inspiração desde fashionistas e especialistas até a mulheres comuns.

 

Como Usar – Calça Flare

Boa noite, meninas!!! Depois de alguns dias sem post, o blog volta com força total. Como sabemos, a calça flare é tendência mais uma vez e por isso escolhi esse tema para o post especial de retorno.

O que é

A calça flare nada mais é que uma releitura das famosas boca de sino da década de 70. A abertura na barra do modelo atual é mais suave em comparação a primeira. É uma peça que pode ser usada desde ocasiões descontraídas até eventos mais formais. Costuma ser a coringa das baixinhas por dar o efeito visual de alongar as pernas, principalmente se usadas com saltos que deixam o peito do pé à mostra e/ou de cor que se misture ao tom da pele, como nude. Vou mostrar duas formas de usá-la.

1- Em looks informais.

As produções acima trazem características mais descoladas, em estilo boho (tipo hippie, sabe?). Vai bem em diversas situações e quase sempre agrada ~ principalmente a quem veste ~.  É confortável, elegante e cheio de personalidade.

2- Em looks formais.

Quer montar um visual elegante? Invista na calça flare. Com salto vai alongar as pernas, vai desenhar a parte inferior de uma maneira bonita e não deixa de ser confortável.

#ComoUsar – Saia Midi

A  famosa saia midi é aquela que possui comprimento abaixo dos joelhos. Foi inserido no guarda-roupa feminino na década de 20 por Coco Chanel, assim como o blazer. Na década de 50 Marilyn Monroe usava e abusava do comprimento. Voltou com os movimentos hippie, folk, boho, depois de ter sido abafada com as minis. E está em alta… basta saber como usar.

A combinação mostrada na imagem acima é super moderna, pois une o retrô da midi com a camisa jeans moderninha. Esse é um truque, combinar peça moderninha e estilosa com a saia.

Confira mais imagens e se inspire.

 

#Timeline – Botas

ImageOs sapatos podem ser apenas complemento do look ou pode se tornar peça chave para a produção, nesse quesito, as botas são mestres.  Gosto de ter a bota como parte do todo e também gosto que o look gire em torno da peça.

Image

No século XVIII era usada pelas mulheres uma versão reduzida da masculina para montar a cavalo. Em 1830 começou a ser usada pelas mulheres de poder e em 1850 passou a ser usada, também, por criadas, deixando de ser um símbolo de posição elevada e se tornando uma peça do cotidiano.

Image

Hoje é possível encontrar botas em vários tamanhos, estilos, materiais, designs, cores… É possível criar looks para dia/noite, frio/calor. É uma peça chave!

Image

Imagens: Lookbook

Timeline – Leggings

Certa vez estava conversando com uns amigos na faculdade e entramos no assunto legging, perguntaram quando surgiu a legging e, lembando disso, resolvi fazer esse post da sessão #timeline sobre o surgimento das leggings.

Leio muitas histórias sobre o “nascimento” da legging, uma delas diz que surgiu na idade média para proteger as pernas do frio e era usado por homens e mulheres. Mas quando se tornou tendência?

Década de 50

No final da década de 50, produções “rebeldes” usavam legging, como a famosa combinação legging preta+jaqueta de couro+lenço. Numa cena do filme “Cinderela em Paris” (1957), Audrey Hepburn imortalizou esse modelo de calça.

Image

Década de 80

Na década de 80 a legging se tornou tendência, e não mais as pretas e marrons usadas até então, mas sim legging beeem coloridas. Na década de 80 a peça se tornou quase universal, rockeiros usavam, patricinhas usavam e os mais básicos (sem estilo definido) usavam. A partir daí começou a ser adaptada a vários estilos, consagrando-se como versátil. Madonna é o melhor exemplo de adepta da legging colorida na época.

Image

Atualmente

Hoje é considerada uma peça atemporal, super versátil, e é encontrada em diversas cores, estampas, materiais… Vale lembrar que não fica bom usar uma legging com camisa muio curta pois a legging marca demais e por isso acaba mostrando o que se quer esconder.

Image

50’s

Boa tarde, vou postar algumas peças inspiradas na década de 50. Década que eu amo, super romântica e sexy ao mesmo tempo. Além das saias rodadas de comprimento midi e batom vermelho, foi uma década onde o rock estava em alta e filmes como “O Selvagem” e “Juventude Transviada” faziam sucesso e inspiravam. Nasceram os rockabillies com suas jaquetas de couro e jeans.

Veja abaixo algumas fotos atuais inspiradas na moda dessa década incrível.

Image

Image

Image

Image

Imagens: WeHeartIt